PLANOS A,B e C para MEDICINA,enem, cursinhos, vestibular, vestibulandos, ENEM, redação, fuvest,

PLANOS A,B e C para MEDICINA

Dizem que a entrada no curso de Medicina é a mais difícil. Que o ingresso na universidade demora, geralmente de 2 a 3 anos, depois que o aluno sai do Ensino Médio. Que a relação candidato-vaga e as notas de corte são elevadas. Sem querer relativizar a questão, posso dizer que é verdade.   

O que me parece mais importante, em um primeiro momento, é saber onde se quer chegar e abrir opções para que isso aconteça. Claro, o objetivo é entrar na Faculdade de Medicina. Mas qual? Onde? Quanto tempo você tem disponível para que esse desejo se realize?

Eu acredito na necessidade de um bom planejamento, pensando em um “combo” de possibilidades para que o aluno possa se organizar quanto aos estudos, visto que os exames de ingresso são diferentes. Por exemplo, se o vestibulando quiser estudar em uma Federal, deve prestar mais atenção às exigências do Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM, ou observar quais são as características que envolvem o vestibular da UFU (https://chat.whatsapp.com/FsN9EPTInNeFlRZi95UIwC) , que tem prova própria em um dos semestres de ingresso.

Já escrevi sobre isso nesse blog, mas volto a escrever: é importante ter um Plano A, Plano B e Plano C, quando pensamos em Medicina, especificamente. Ou, como diria Rodrigo Galhardo, mentor da Numes ( https://www.numes.com.br/), “a grande maioria dos brasileiros que sonham em fazer medicina tem nas Universidades brasileiras o seu plano A. Muitas vezes o plano A1 é a Universidade Pública e o plano A2 é uma Universidade Privada. (...) e não é demérito de ninguém ter que optar pelo Plano B, que tem sido cada vez mais escolher uma Universidade na Argentina”.

Portanto, programe-se, organize-se e pense que é importante ter foco e opções na sua vida de Vestibulando.



Compartilhar:




Blog Vestibulandos Vencedores

Fábio Itasiki
Por Fábio Itasiki Jornalista e professor, e-mail:[email protected]
Ver todas as postagens de Fábio Itasiki