INTRANSIGÊNCIA

Intransigente é a pessoa emocionalmente incapaz de enxergar determinada situação, a partir de um ponto de vista diferente daquele em que crê. É incapaz de dialogar, prefere intimidar.

Enquanto muitos profissionais da área de saúde discutem as causas do estresse, ansiedade, síndrome de Burnout, depressão. São unânimes em apontá-las como as doenças mais incapacitantes em um futuro próximo, os profissionais da área de sociologia e filosofia se esquecem de discutir o quanto a intransigência será a doença mais incapacitante ao debate político, ao desenvolvimento das ciências e de um ambiente sustentável. Será a doença responsável por grande parte dos crimes do homem contra o homem e dele contra si mesmo.

A maioria das pessoas tem imensa dificuldade de ouvir, de aceitar argumentos contrários aos seus. É o famoso "bater o pé", "vencer", mesmo sem convencer.

Vivemos no mundo do pouco estudo, poucos argumentos e muito "achismo"; das notícias falsas e da preguiça de investigar a procedência.

O intransigente é o que não sabe que não sabe", por isso a sociedade do enfrentamento, do radicalismo: "Fé cega é faca amolada".

A "intransigência" é a doença mais incapacitante do homem moderno, porque ela se disfarça de convicção, de "aceitação": "Sou o que sou e não abro mão"; "Penso assim e ninguém vai me convencer não"; "Gosto, futebol e religião não se discute não".

Onde falta estudo, prospera a idolatria e a ignorância. Onde falta leitura, prospera o "achar", confundido com o argumentar: "Essa é a minha opinião e opinião é igual a bunda, cada um tem a sua". Assim, prosperam a ansiedade, imposição, a luta corporal e as guerras pelo capital. A intransigência interessa a alguém. Você já se perguntou a quem?

Compartilhar: