POEMA PORNOGRÁFICO,

POEMA PORNOGRÁFICO

(O Boca do inferno - direto do inferno)

Roubar é verbo intransigente
Povo é objeto indireto abstrato

Político é predicativo do sujeito perdulário

Há justiça na injustiça da justiça
Não há censura para quem censura

Não há pena de morte decretada
Ninguém é racista no Brasil

A Constituição "cidadã" nos desnorteia

Dinheiro dói de diversas formas: os abastados ladrões, os paupérrimos cidadãos sabem como

O roubo nutre de várias formas: uns por vício, outros por cacoete; uns para viverem; outros para não morrerem

O Supremo Tribunal tem apócrifos juízes

O Brasil é uma democracia

Corrupção atinge todas as classes de palavras

"Liberdade - essa palavra que o sonho humano alimenta. Que não há ninguém que explique e ninguém que não entenda" (Cecília Meireles)


Deus é brasileiro

Compartilhar:




Blog Homem das Letras

Luiz Cláudio Jubilato
Por Luiz Cláudio Jubilato Professor de Língua Portuguesa, Redação e empresário , e-mail:[email protected]
Ver todas as postagens de Luiz Cláudio Jubilato