E se pudéssemos ouvir as nossas tatuagens?, tatuagem sonora, tatuagem, inovação, consumidor

E se pudéssemos ouvir as nossas tatuagens?

Nate Siggard, tatuador de Los Angeles, conseguiu aliar arte à tecnologia.  

Quem é adepto das tatuagens, sempre pensa nos desenhos, símbolos e mensagens que querem ter gravados no corpo. Chega a ser quase um ritual escolher uma tatuagem nova, homenagear alguém ou alguma crença, selecionar uma imagem bonita. São muitas opções. 

Agora o leque aumentou. Quer tatuar o riso do seu filho? Pode. Quer deixar eternizado em sua pele sua música favorita? Pode. Isso mesmo.

A ideia veio da namorada do tatuador, Juliana. Nate havia tatuado alguns amigos com ondas de sons e um dia, Juliana disse: 'não seria incrível se pudéssemos dar um play nesse som?'

A partir daí eles criaram juntos o apicativo Skin Motion, que lê as tatuagens com desenho de ondas de som. 

Assista ao vídeo e confira o resultado!



Compartilhar:




Blog Inovação e Criatividade

Paola Miorim
Por Paola Miorim Gerente de projetos e novos negócios, e-mail: paolamiorim@hotmail.com
Ver todas as postagens de Paola Miorim