Zooms necessários,família, relacionamento, tecnologia

Zooms necessários

As pequenezas da vida muito frequentemente precisam de zoom para serem notadas. Não por serem pequenas demais, mas por serem tão sutis que só se demorando para enxergá-las. Uma passada rápida não permite tal aproximação.

Uma vez soube que uma escola teve a audácia de fazer uma apresentação de dia das mães exigindo que não fizessem nenhum registro pelas telas de seus celulares. Absurdo, não? E não é que os pais aceitaram?

Lógico, com uma condição. Teria um bis para fotos e gravação. Mas a primeiríssima vez seria exclusiva para as telas que não têm a função zoom. É muito mais complexo. Não adianta fazer formato de pinça, os olhos não têm essa função (pelo menos, ainda não). Assim, carecia não abrir, mas fechar os olhos. Só assim era possível ouvir a música. Apreciar a voz. Distinguir o tom. Sentir a melodia. Uma loucura, de fato. Até emoção era possível sentir!

Pequenos registros ampliados, editados e devidamente publicados. Que nem precisam de HD externo. Guardar para não perder. Ou perder e, por isso, guardar? Sei lá!

Imagem: uma das lindezas do meu jardim

Compartilhar:




Blog No divã da vida

Roberta Rodrigues de Almeida
Por Roberta Rodrigues de Almeida Psicóloga , e-mail:[email protected]
Ver todas as postagens de Roberta Rodrigues de Almeida