Bastidores da Política | 06.12.2019, bastidores, politica, Ribeirão Preto

Bastidores da Política | 06.12.2019

As principais informações da política em Ribeirão Preto

Nunca nem viu
O presidente do Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Cultural (Conppac), Anderson Polverel, declarou à Câmara que parte dos servidores públicos que deveriam participar voluntariamente do Conselho nunca compareceu a qualquer reunião. As ausências, aliadas ao orçamento inexistente do Conppac, dificultam deliberações e progresso do grupo. 
_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________
Morde e assopra
Após a polêmica criada com o atraso do 13º dos servidores municipais, a Prefeitura antecipou o pagamento do salário de dezembro. Apesar disso, o governo ainda não informou se irá acatar a decisão da Justiça e efetuar o pagamento integral do 13º até o dia 20 de dezembro. O governo anunciou, inicialmente, que iria fazer o pagamento até o dia 24.
_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________


Alerta
O último relatório do Tribunal de Contas do Estado (TCE) alertou a Prefeitura de Ribeirão Preto por apresentar percentual de aplicação “desfavorável” na Educação, além de desequilíbrio nas contas do Instituto de Previdência dos Municipiários (IPM). O governo alegou que a melhora nas contas do IPM ocorrerá a partir de maio de 2020, em razão da reforma aprovada em agosto de 2019. Já na Educação, alegou que os números do TCE são de agosto e que os ajustes necessários já foram providenciados.


Caiu
O ex-vereador Otoniel Lima (REP) foi afastado do cargo na última semana. A Justiça condenou o parlamentar por manter uma funcionária fantasma quando era vereador em Limeira. A defesa alega que a pena foi desproporcional. No lugar, assume Luís Antônio França (PDT). 


Resumo da ópera 
O solista de ópera e professor em Ribeirão Preto Camilo Calandreli irá chefiar Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura (Sefic), pasta responsável por gerir, entre outros fundos, a Lei Rouanet. Com ideias alinhadas à do presidente Jair Bolsonaro (PSL), Calandreli declarou que irá otimizar e dar mais transparência à aprovação de projetos. Também afirmou que fará uma “busca incessante” pela identidade nacional, mesmo que as “forças contrárias” tentem minar esse processo em prol de um “processo ideológico globalista”.

Compartilhar: