Bastidores da Política | 12.07.2019, bastidores, politica, coderp

Bastidores da Política | 12.07.2019

As principais informações da política em Ribeirão Preto

Guerra dos tronos
O suplente de vereador Luís Antônio França, filiado ao PDT, encaminhou um requerimento solicitando a cadeira do atual vice-presidente da Câmara, o vereador Otoniel Lima (PRB). França alega que o parlamentar foi condenado por improbidade administrativa, quando atuava na Câmara de Limeira. Lima alega que não foi condenado e que a ação foi movida contra vários funcionários da Casa, sendo que apenas um deles fazia parte da sua equipe. Além disso, afirma que devolveu todos os valores aos cofres de Limeira.



Não adianta reclamar
Mesmo sob pressão da Câmara dos Vereadores e com uma recente derrota no Tribunal de Contas do Estado, o Consórcio PróUrbano anunciou o aumento do preço da passagem de ônibus em Ribeirão Preto de R$ 4,20 para R$ 4,40. O vereador Marcos Papa (Rede), que chegou a tentar barrar o aumento, não economizou nas críticas. Ele classificou o aumento como “absurdo, imoral e inaceitável”



Produto importado
O novo presidente da Coderp, Aurílio Caiado, tomou posso na última quarta-feira, 10 de julho. Caiado foi secretário de finanças da Prefeitura de Mogi Mirim, também comandada pelo PSDB. Lá, segundo jornais locais, Caiado foi exonerado após a secretaria cometer supostos erros na elaboração e na distribuição dos carnês do IPTU.



Outros Produtos importados
As últimas trocas de secretários do governo Duarte Nogueira (PSDB) também trouxeram profissionais de outras localidades para Ribeirão Preto. Foi o caso do secretário de Governo Alberto de Macedo, que atuava no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo. O mesmo aconteceu com Felipe Elias Miguel, da Educação, que também atuou na Capital como de diretor Finanças e Administração da Companhia Docas do Porto de São Sebastião.



Entenderam o recado
A Câmara dos Vereadores aprovou a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2020. Segundo a Prefeitura, o valor estimado é de R$ 3,39 bilhões, 4,4% superior aos R$ 3,24 bilhões de 2019. Além da aprovação, os parlamentares acrescentaram 144 emendas ao texto, totalizando um acréscimo de R$ 44 milhões. O número é bem diferente do que foi proposto no ano passado, quando foram cortadas 266 emendas pelo prefeito, que totalizariam um aumento de R$ 159 milhões.

 

“O principal desafio na gestão da Coderp é limpar o nome da empresa no município. Ela foi muito mal administrada na última gestão”

declarou o novo presidente da Coderp, Aurílio Caiado.

Compartilhar: