Bastidores da Política | 16.01.2019, bastidores, política, Ribeirão Preto

Bastidores da Política | 16.01.2019

As principais informações da política em Ribeirão Preto

Nomeação cuidadosa
A primeira sessão da Câmara dos Vereadores do ano é marcada, regimentalmente, pela escolha dos membros das comissões permanentes e, em 2020, está agendada para o dia 4 de fevereiro. A escolha dos nomes é articulada desde o final de 2019, após a nomeação da nova mesa diretora. As indicações também levam em conta interesses eleitorais, já que os parlamentares deverão dividir o tempo de vereança com o de campanha.


Cumprindo tabela
A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), considerada a mais importante da Câmara, deve permanecer, pelo quarto ano consecutivo, com o vereador Isaac Antunes (PL). Abertamente, o parlamentar disse que ainda não teve tempo para pensar no assunto. Nos bastidores, há quem garanta que o cargo já está definido desde o final de 2019.


Gostou da obra
Já o vereador e vice-líder do governo na Câmara, Elizeu Rocha (PP), mostrou-se mais decidido. Afirmou que pretende continuar na presidência da Comissão de Administração, Planejamento, Obras e Serviços Públicos. Elencou pautas que geraram polêmicas como as principais conquistas da comissão em 2019, a exemplo das leis do Plano Diretor, do Código de Obras, de Habitação de Interesse Social e as alterações na Lei do Puxadinho.

_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________
Fantasma do passado
A Cohab-RP deverá pagar uma indenização que ultrapassa R$ 10 milhões por construir um conjunto habitacional em um antigo lixão na Zona Leste de Ribeirão Preto, em 1992. A Companhia ainda terá de disponibilizar novas casas aos 354 proprietários prejudicados. A ação foi protocolada em 2002, pelo então promotor do Ministério Público, Carlos Cezar Barbosa, atual vice-prefeito de Ribeirão Preto. 
_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________


Igual, mas diferente
O presidente da Câmara, Lincoln Fernandes (PDT), criticou duramente quando uma emenda de R$ 500 mil para o Hospital do Câncer foi negada na Lei Orçamentária Anual pela Prefeitura. Porém, pouco menos de um mês depois, o prefeito Duarte Nogueira (PSDB) visitou o local. “Queremos dar sequência ao trabalho que iniciamos ano passado de fortalecer os investimentos do hospital", declarou. A visita não foi vista com bons olhos pelos parlamentares que acusam o governo de se “apropriar” de ideias do Legislativo. 


"muitos, infelizmente, ressentem-se pelo fato de uma instituição de direito privado receber a missão de gerenciar essa escola"
Declarou o vereador Fabiano Guimarães (DEM) a respeito da gestão da Fundação Educandário, no bairro Cristo Redentor.

Compartilhar: