Bastidores da Política | 24.01.2020, bastidores, política, Ribeirão Preto

Bastidores da Política | 24.01.2020

As principais informações da política em Ribeirão Preto

Abre e fecha 
A Procuradoria de Justiça Criminal solicitou uma nova prisão preventiva da ex-prefeita de Ribeirão Preto, Dárcy Vera, em liberdade desde dezembro de 2019. O órgão, que funciona como uma segunda instância do Ministério Público do Estado de São Paulo, pediu que o Tribunal de Justiça acate o recurso do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Logo após a soltura da ex-prefeita, o grupo emitiu uma nota em que discordava da decisão tomada pela 4ª Vara Criminal de Ribeirão Preto. Ainda não há data para o julgamento.


Migração tucana
Como já antecipado pela coluna, uma migração de vereadores para o PSDB deve ocorrer antes das eleições municipais em Ribeirão Preto. O primeiro a declarar a mudança foi Maurício Vila Abranches (PTB). Partidos menores dificilmente conseguirão coeficiente necessário para eleger um vereador. Além disso, a base governista do prefeito Duarte Nogueira (PSDB) na Câmara ganha cada vez mais força e, consequentemente, proporciona destaque aos membros.  


Linha sucessória
O ex-vereador Ricardo Silva (PSB) pode ocupar o cargo de deputado federal ainda em 2020. Silva foi eleito segundo suplente do deputado Jefferson Campos, que se licenciou por questões de saúde. O segundo suplente, Luiz Lauro Filho migrou para o PSDB. Com isso, o PSB moveu uma ação por infidelidade partidária no TSE exigindo a cadeira de Lauro Filho. “É uma ação do partido que eu vou aguardar, mas estou disposto a assumir qualquer desafio que vá beneficiar Ribeirão Preto e a nossa região”, declarou Ricardo.


Boa sacada
A defesa de Davi Mansur Cury, ex-superintendente da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Ribeirão Preto (Coderp), teve um pedido aceito pela Justiça para que possa acompanhar o filho em um torneio de tênis, em São Paulo. Em dezembro de 2019, Cury também conseguiu o direito de abrandar a as medidas cautelares e passar o réveillon com a família. Na justificativa do pedido, a defesa alegou, novamente, que o ex-superintendente queria passar a festividade ao lado do filho.


Vale tudo
A disputa pela diretoria do Sindicato dos Servidores de Ribeirão Preto tem gerado discussões acaloradas e troca de acusações entre as chapas. Nos bastidores, há uma disputa entre partidos pelo apoio à liderança do Sindicato, principalmente entre o PT e o PSOL. Nas redes sociais, integrantes das chapas publicam propostas e ataques aos concorrentes diariamente em grupos de servidores. 

“Repudiamos o infame ‘copia e cola’ da propaganda nazista produzido pelo secretário especial de Cultura, Roberto Alvim”

escreveu o deputado federal Baleia Rossi (MDB) em nota de repúdio emitida pelo partido.

Compartilhar: