Bastidores da Política | 26.07.2019, bastidores, politica, Organizações Sociais

Bastidores da Política | 26.07.2019

As principais informações da política em Ribeirão Preto

Redução de danos
Mesmo votando contrário à redação final do projeto das Organizações Sociais (OSs) na Educação, conhecido como “terceirização das creches”, o vereador Luciano Mega (PDT) sugeriu três emendas por meio da Comissão de Transparência da Câmara. Segundo Mega, as emendas são um meio de “reduzir os danos” e exigem mais transparência nos contratos firmados com as OSs.
_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________
Torcida organizada
Durante a votação do texto das OSs, o vereador Jorge Parada (PT) fez uso da tribuna para um encaminhamento contrário. Porém, a plateia da Câmara, lotada de manifestantes, na maioria contrários ao projeto, pouco ouviu o discurso do petista. Assim que o nome e o partido do vereador surgiram no telão, teve início uma disputa de “cantos de torcida”. De um lado, gritavam “Fora, PT” e “Mito”, do outro, “Lula Livre” e “Fora, Bolsonaro”.
_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Esfriou
Quando a novela dos aquecedores nas piscinas da Cava do Bosque parecia terminada, surge mais um capítulo. Desta vez, a empresa que havia vencido a licitação para realizar a instalação desistiu do serviço por dificuldades em atender as demandas da Caixa Econômica, que administra os recursos do projeto. A Secretaria dos Esportes garantiu que em até em 45 dias uma nova empresa será anunciada.


Esfriou 2
Outro projeto que continua devagar na cidade é a instalação da segunda unidade do restaurante popular “Bom Prato”, no Hospital das Clínicas. Apesar de a USP já ter determinado o espaço em que a Prefeitura poderá erguer o restaurante, ainda não há contrato de cessão do espaço nem foi aberta a licitação para a obra. Mesmo assim, a promessa é de que o local seja entregue no primeiro semestre de 2020.


Presente de Natal
Algumas pautas delicadas devem ser votadas na volta do recesso parlamentar, a partir do dia 1º de agosto. Até dezembro, a Câmara deverá discutir se aceita a decisão do STF de reduzir para 22 o número de vereadores. Além dessa discussão, também será votada em plenário a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2020 e mudanças no Plano Diretor do município que afetam diretamente o valor do IPTU.

 

“Cabe a nós fiscalizar as OSs e também os servidores de carreira. Temos uma quantidade enorme de professores afastados que, talvez, se estivessem todos atuando, não seria necessária a contração das OSs”

declarou o vereador André Trindade (DEM), após a aprovação do projeto das OSs.

Compartilhar: