Revide, Ciclistas ainda enfrentam dificuldade de locomoção, bicicleta, modalidade, ciclovia

Ciclistas ainda enfrentam dificuldade de locomoção

Adeptos da bicicleta como meio de transporte ainda encontram dificuldade na infraestrutura pública para se locomoverem

Segundo levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com base em dados do Ministério das Cidades, em 2014 Ribeirão Preto possuía uma frota de 540 mil veículos. O número de máquinas nas ruas já é aproximadamente uma por morador.

Embora a Política Nacional de Mobilidade Urbana (Lei 12.587), assinada pela presidente Dilma Rousseff em janeiro de 2012, preconize a prioridade dos modos de transportes não motorizados sobre os motorizados e o de serviços de transporte público coletivo aos individuais, ribeirãopretanos afirmam ter poucas opções quando o assunto é se locomover de maneira “alternativa”.

Inaugurado em junho deste ano, o terminal de ônibus urbano "Dra. Evangelina de Carvalho Passig", na Alameda Botafogo, é um bom exemplo do desestímulo. Segundo a Prefeitura de Ribeirão Preto, o fluxo no local é de 30 mil pessoas por dia. No entanto, o terminal oferece paraciclos com capacidade para vinte bicicletas.

“A pessoa sai cedo de casa com sua bike, vai até o terminal, deixa sua bike num local aberto diante dos olhos de 30 mil pessoas, durante o dia todo. A chance de ela voltar no fim do dia e encontrar um espaço vazio é muito grande”, diz “Cira” Murilo, editor de vídeo.

“Cira”, como é conhecido, pedala cerca de 10 quilômetros diariamente até o trabalho. O editor também é um vloger do bikevlog "Radicalmente Cira", um canal na rede social Youtube onde mostra o cotidiano do ciclista em Ribeirão Preto. Utilizando a bicicleta para se locomover, ele acredita que se houvesse mais estrutura as pessoas usariam mais a bicicleta como meio de transporte.

Em nota, Reynaldo Lapata, gerente de Transporte da Empresa Transporte Urbano Ribeirão Preto (Transerp) garante que todas as vagas destinadas às bicicletas estão sob monitoramento por câmeras de segurança durante 24 horas por dia.

Confira os vídeos

Informação para ciclistas

O estudante de logística Thiago Adão Neto também é um adepto da bicicleta para se locomover. Neto conta que pedala da sua casa no Ipiranga para ir à universidade que fica no bairro Ribeirânia. “Hoje o ciclista tem que lutar pelo seu espaço na rua. Aquela pessoa que vê a bicicleta de maneira romântica em Ribeirão Preto não existe. Aqui o trânsito é pesado e perigoso”, conta.

Neto mantém ainda um blog batizado de bikeribeiraopreto, onde posta material informativo sobre o tema e ainda atualiza os locais em Ribeirão Preto que oferecem bicicletários, paraciclos ou estrutura para a utilização de ciclistas. A ideia para montar o blog, segundo Neto, surgiu a partir do site BikeIT, um site paulistano elaborado com o intuito de estimular a boa relação entre o ciclista e a cidade. 

Da mesma maneira, "Cira" também teve a ideia de elaborar um canal para ser uma adaptação dos motovlogs. "Como eu tinha a câmera igual a que os motociclistas usam, resolvi filmar meu trajeto, porque o trânsito está ficando cada dia pior. Então faço vários caminhos, para mostrar como é pedalar por Ribeirão Preto nos horários de maior movimento", conclui.

Revide on-line
Bruno Silva
Fotos: Julio Sian e Giovana Parisi

Compartilhar: