Revide,  Dois módulos do túnel da Independência ganham estrutura em Ribeirão Preto , Túnel, Nove de Julho, Ribeirão Preto, Obra, Evolução

Dois módulos do túnel da Independência ganham estrutura em Ribeirão Preto

Com um módulo concluído, obra está concentrada na implantação da armação de ferro e concretagem das paredes

As obras do túnel que irá criar uma ligação direta para os condutores que sobem pela avenida Independência e seguem no sentido da avenida Presidente Vargas, em Ribeirão Preto, já começa a ganhar corpo. Nesta quinta-feira, 12, a estrutura de mais dois módulos está sendo erguida.

Com a concretagem da base dos módulos C3 e C5 concluídas, foi iniciada a instalação das ferragens das paredes, que possuem a espessura de 50 centímetros. Ao todo, serão implantados 20 módulos (nove fechados e 11 abertos) em toda a extensão da obra.

Sobre a Obra

O túnel terá 381 metros de extensão, sendo 178 metros fechados e 203 metros de rampas de acesso, com 7,5 metros de largura e 5 metros de altura, além de 20 módulos (nove totalmente fechados e 11 de acesso). Dentro do túnel haverá iluminação, duas claraboias de ventilação, sistema de combate a incêndio, drenagem de águas da chuva (com três bombas hidráulicas para retirada da água – duas funcionando e uma de reserva – capaz de bombear 34,6 litros por segundo), caixa de detenção de 300 metros cúbicos e passarela de segurança com 1,2 metro de largura.

O acesso do túnel será pela avenida Independência com a rua Bernardino de Campos, passando por baixo da Praça Salvador Spadoni e terminando na avenida Presidente Vargas, entre as ruas João Penteado e Eliseu Guilherme, o que criará um fluxo livre com semáforos apenas na parte externa do túnel.

Após concluída, a obra irá beneficiar entre sete e nove mil usuários do transporte coletivo e cerca de 5,4 mil veículos que transitam no local.

O módulo C5 é o mais adiantado, já que recebeu a concretagem das paredes e está sendo instalada a armação da laje. O módulo C3 é maior que os anteriores e está recebendo a primeira concretagem das paredes, além da instalação da armação de ferro.

*Com informações da Prefeitura de Ribeirão Preto

Foto: Guilherme Sircili

Compartilhar: