Revide, Empresário detido em flagrante responderá processo em liberdade, consulado, adido, ribeirão preto, prisão, polícia federal

Ele foi liberado na noite dessa terça-feira, 5, poucas horas depois da detenção

Empresário detido em flagrante responderá processo em liberdade

Segundo a Polícia Federal, Eliezer Marins exercia atividades não autorizadas pelo Ministério das Relações Exteriores

O empresário Eliezer Marins, 37 anos, preso em flagrante em Ribeirão Preto por exercer atividades consulares não autorizadas, segundo a Polícia Federal, responderá ao processo em liberdade. Ele foi liberado na noite dessa terça-feira, 5, poucas horas depois da detenção.

De acordo com informações da PF, o inquérito policial continua em andamento e a decisão judicial que concedeu a liberdade ao empresário reconhece a legalidade da investigação, no entanto concede o direito de Marins responder ao processo em liberdade.

A defesa do empresário foi procurada pelo Portal Revide para comentar a decisão da Justiça e a posição Marins, porém optou por não se pronunciar até a publicação desta reportagem. 

Segundo a Polícia Federal, as investigações sobre o empresário tiveram início após o Ministério das Relações Exteriores do Brasil comunicar à Polícia Federal que um homem passava-se por Adido Consular da República da Albânia, utilizando uma carteira de identificação não reconhecida oficialmente, que continha o Brasão da República e inscrições do Ministério.

Após investigações, a Polícia descobriu que Marins utilizava também placas em seu veículo que o identificavam como “agente consular”, sendo que não detinha tal condição e não poderia se utilizar de referida identificação. 

Foto: Divulgação Polícia Federal

Compartilhar: