Revide, Prefeitura investiga suposta agressão a usuário da Cetrem, cetrem, usuário, ribeirão preto, agressão, carlos cezar barbosa, prefeitura

Prefeitura investiga suposta agressão a usuário da Cetrem

O vice-prefeito de Ribeirão Preto, Carlos Cezar Barbosa, afirmou que está surpreso com o "sensacionalismo" de vereador que repercutiu o caso

O vice-prefeito de Ribeirão Preto e secretário municipal de Assistência Social, Carlos Cezar Barbosa, afirmou que o município apura com atenção a possível agressão que um rapaz com deficiência teria sofrido na Central de Triagem e Encaminhamento do Migrante (Cetrem), na última semana. Ele ainda afirmou que está surpreso com repercussão do caso.

O caso ocorreu na última quarta-feira, 15, quando um aluno da Apae, de 30 anos de idade, que vive na Cetrem passou mal e foi encaminhado para atendimento médico no município, onde ele foi medicado, e levado novamente para o local em que vive para repousar. De acordo com o presidente da Câmara, Rodrigo Simões (PDT), o rapaz foi agredido dentro do centro de acolhimento. Já a prefeitura de Ribeirão Preto diz que ele sofreu uma queda, segundo o que foi dito pelo próprio rapaz.

O caso só veio à tona no último sábado, 18, quando assessores do presidente da Câmara tentaram entrar na Cetrem para saber da situação do rapaz, porém eles foram impedidos pela administração do local. Segundo Barbosa, essa é uma rotina, já que a própria secretaria pede para que todos que entrem no local sejam devidamente identificados, o que os dirigentes da Cetrem dizem que não ocorreu.

Nesta segunda-feira, 20, Simões acompanhou o rapaz, junto de uma advogada, a uma delegacia para fazer denúncia contra a suposta agressão. “Os ferimentos não são de quem apenas teve uma queda. Vamos esperar os resultados dos exames para constatar que esta pessoa foi vítima de agressões”, afirmou Simões.

O vice-prefeito afirmou que ainda não há certeza de que houve a agressão, e, caso tenha ocorrido, se foi dentro da Cetrem. Ele se diz surpreendido com a atitude do vereador, que ele acusa querer partidarizar a situação.

“Fui surpreso com esse sensacionalismo. Desde o ano passado, durante a campanha eleitoral, fizemos visitas à Cetrem, e constatamos que ali virou uma pensão para pessoas com certos problemas de saúde, o que descaracteriza suas funções, e nunca vi nenhum vereador fiscalizar a situação. Então acho estranho quererem aparecer nesta hora”, afirmou Barbosa, que ainda reconheceu que faltam no município residências terapêuticas para atender pessoas que vivem em situação parecida.

O vice-prefieto ainda informou que o rapaz está acolhido na Cetrem desde janeiro, após uma ordem judicial, já que ele ficou órfão dos pais, e nenhum familiar se interessou em acolhê-lo. Barbosa afirma que a Cetrem não é o lugar adequado para isso, porém a única instituição filantrópica do município que a prefeitura alega ter condições de receber o rapaz afirmou que não tinha vagas.

Foto: Prefeitura de Ribeirão Preto

Compartilhar: