Revide, Projeto VIR realiza campanha para ajudar refugiados da Venezuela , ribeirão preto, refugiados ribeirão preto, indígenas warao rp, projeto vir ribeirão preto, evelyn quevedo

Venezuelanos indígenas precisam de ajuda para se estabilizar na cidade

Projeto VIR realiza campanha para ajudar refugiados da Venezuela

Família de 19 pessoas veio para Ribeirão Preto em busca de sobrevivência

Com o objetivo de ajudar uma família de venezuelanos indígenas, da etnia Warao, que veio para Ribeirão Preto em busca de sobrevivência, um grupo de moradores da cidade criou o Projeto VIR. Evelyn Quevedo, integrante e fundadora do grupo, conta que encontrou a família na Avenida Jerônimo Gonçalves e que, por ficar sensibilizada com a situação dos indígenas refugiados, decidiu ajudar. “Conseguimos uma casa provisória que estamos pagando em forma de diárias. Não é fácil alugar um imóvel e encontrar recursos para isso. Felizmente, neste domingo, estaremos transferindo-os para uma residência fixa”, comenta. 

A família tem 19 pessoas, sendo 12 adultos e sete crianças. Antes de chegarem em Ribeirão Preto, eles estavam em Goiânia, mas, por dificuldades que enfrentavam, resolveram se mudar. “Eles têm idades que variam de um ano até a anciã, de 80 anos. Primeiro, haviam chegado seis pessoas: os pais, as filhas e os avós. Depois, tivemos conhecimento de que ainda havia outra parte da família deles em Goiânia", continua Evelyn.

Até o momento, o grupo precisa de doações de móveis e de eletrodomésticos para suprir as necessidades básicas de um ambiente digno, e assim receber a família. Algumas das arrecadações que estão no topo da lista são: fogão, geladeira, guarda roupa, sofá, colchões, ventiladores, botijão de gás, cadeiras, redes e chuveiro.

Para ajudar e obter mais informações, entre em contato com Evelyn Quevedo pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone (16) 99328.2301. 

Etnia Warao
Segundo a Agência da ONU para Refugiados (Acnur), os Warao são um povo com origem na República Bolivariana da Venezuela, e são a segunda etnia mais populosa do país, somando cerca de 49 mil pessoas. Eles falam a língua homônima, pertencente a uma família linguística isolada, e espanhol em níveis variados de fluência.

Ainda de acordo com as informações da Agência, é estimado de que até setembro de 2020, cinco milhões de venezuelanos tenham deixado o país. No Brasil, até 14 de agosto do mesmo ano, havia 264.157 pessoas refugiadas e migrantes de nacionalidade venezuelana. Dentre todos esses povos indígenas que se descolaram, os Warao representam 65%.

 

Imagem: Arquivo Pessoas/ Evelyn Quevedo

Compartilhar: