Revide, Ipem fiscaliza depósitos de distribuição de gás em Ribeirão Preto , gás, Ipem, fiscalização

Confira os locais vistoriados pelo Ipem-SP e suas irregularidades

Ipem fiscaliza depósitos de distribuição de gás em Ribeirão Preto

Na vistoria, foram constatados erros na pesagem de botijões em uma das empresas

O Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo (Ipem-SP) realizou uma fiscalização nos depósitos de distribuição de gás de cozinha em Ribeirão Preto, na operação intitulada como GLP. Além de Ribeirão, os municípios de Agudos, Araçatuba, Bragança Paulista, Diadema e Santos também foram fiscalizados na quinta-feira, 15. Os fiscais de vigilância encontraram erros nos pesos dos botijões em uma distribuidora em Ribeirão Preto e em Santos.

No total, foram vistoriados 135 botijões de GLP, gás de cozinha. Dos 17 estabelecimentos verificados, estão envasadoras e distribuidoras das marcas Consigaz, Copagaz, Liquigás, Nacional Gás Butano, Servgas, Supergasbrás e Ultragaz. O Ipem-SP reprovou 3,7% dos botijões fiscalizados. 

Para as empresas que autuarem, a apresentação de defesa junto ao instituto tem o prazo de dez dias. Segundo a Lei Federal 9.933/99, as multas podem chegar a R$ 1,5 milhão. No link abaixo estão disponibilizados os locais vistoriados e suas irregularidades: https://www.ipem.sp.gov.br/images/07imprensa/ipem_na_midia/ipem_na_midia_2021/OPERA%C3%87%C3%83O_GLP_13kg_2021_jUNHO_2021_fim_1.pdf 

Ipem-SP 

O Ipem-SP é uma autarquia vinculada à Secretaria da Justiça e Cidadania do Governo do Estado de São Paulo e órgão delegado do Inmetro. Com uma equipe de fiscalização formada por especialistas e técnicos, realiza diariamente, em todo o Estado de São Paulo, operações de fiscalizações rotineiras em balanças, bombas de combustíveis, medidores de pressão arterial, taxímetros, radares, capacetes de motociclistas, cadeiras de carro para crianças, peças de roupa, cama, mesa e banho, botijões de gás, entre outros materiais e instrumentos. É seu papel também defender o consumidor para que este leve para casa a quantidade exata de produto pela qual pagou. Quem desconfiar ou encontrar irregularidades pode recorrer ao serviço da Ouvidoria, pelo telefone 0800 013 05 22, de segunda a sexta, das 8h às 17h, ou enviar e-mail para: [email protected].


*Texto: Susanna Nazar, com informações do site do Governo do Estado de SP e supervisão de Raissa Scheffer.

Foto: Ipem-SP

Compartilhar: