Revide, Aos 20 anos, jovem de Cravinhos representará região em intercâmbio musical, Cíntia, Galan, representará, região, intercâmbio, musical, música

Aos 20 anos, Cíntia Galan representará região em intercâmbio musical

Aos 20 anos, jovem de Cravinhos representará região em intercâmbio musical

Cintia Galan está entre os selecionados do Projeto Guri; ela ficará 10 meses na Noruega

Aos 20 anos, a musicista Cíntia Galan representará a região de Ribeirão Preto em um intercâmbio musical na Europa. Ao lado de mais cinco jovens artistas, a garota natural da cidade de Cravinhos está entre os selecionados do Projeto Guri.

Os escolhidos participarão do Move (Musicians and Organizers Volunteer Exchange), programa de intercâmbio para músicos criado pela organização parceira JM Norway e promovido no Brasil pela Amigos do Guri – uma das gestoras do Projeto Guri, considerado o maior programa sociocultural brasileiro. Os eleitos foram selecionados para viajar para Noruega, Malawi e Moçambique.

A viagem de Cíntia será no sábado, 12. Ao lado dos outros cinco brasileiros selecionados, ela deve permanecer os primeiros 15 dias em um processo de capacitação em Oslo, na Noruega. O período de integração tem a intenção de preparar o grupo para entender melhor a sociedade onde atuarão como voluntários.

Após essa imersão, cada dupla seguirá seu destino. Na Noruega, Cíntia será voluntária na Escola TrØndertun Folkehøyskole, uma escola secundária pública de artes que oferece cursos de pop, rock, engenharia de som e dança e está situada na cidade de Trondheim.

Cíntia estudou violão durante seis anos no Polo Cravinhos do Projeto Guri. Atualmente cursa faculdade de música na USP Ribeirão Preto e dá aula de música em uma escola particular na sua cidade para crianças a partir de 8 anos.

O sonho dela sempre foi fazer algum trabalho voluntário relacionado à música. “Não acreditava que seria aprovada e, menos ainda, que eu teria a oportunidade de ir para outro país fazer um trabalho que sempre tive vontade. Foi em razão do apoio dos meus educadores e da coordenadora do polo que eu acreditei e decidi participar. Quero ensinar o máximo dos ritmos que temos aqui, como MPB e Bossa Nova. Além disso, pretendo trabalhar timbres, sonoridades e interpretações de violonistas que tenho como referência, como Heitor Villa-Lobos, Fabio Zanon, Andrés Segovia e Julian Bream”.

Todos os escolhidos dessa edição passaram por entrevista e testes e foram eleitos segundo os seguintes critérios: responsabilidade, habilidade musical, comunicação e atributos pessoais.

Foto: Divulgação

Compartilhar: