Mulheres que inspiram: Regina Maura Fernandes

Mulheres que inspiram: Regina Maura Fernandes

Regina decidiu seguir a profissão do pai como cirurgiã-dentista

No penúltimo dia da inscrição para o maior vestibular do país, Regina Maura Fernandes decidiu que seguiria a profissão do pai: cirurgiã-dentista. Ao juntar os estudos do colégio com o conservatório de piano – onde estudava sete horas por dia –, ela demorou a definir seu futuro, mas foi assertiva. Hoje, aos 62 anos, é uma profissional realizada. Agora, completa 40 anos de atuação, pois se formou em 1982 pela Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP-USP). “Era a área da saúde que me despertava maior afinidade. Talvez, por ser a profissão do meu pai, Dr. Lauro Teixeira Fernandes, um profissional tão apaixonado e talentoso pelo que fazia. Na sequência, aproveitando a oportunidade da criação do primeiro Curso de Pós-Graduação da FORP-USP, em Reabilitação Oral, já por influência dele, optei também pela docência”, detalha.

Regina, então, seguiu os passos de seu pai, mas trilhou seu próprio caminho de sucesso. Há 38 anos professora universitária de uma das melhores faculdades do país, a FORP-USP, também atua como cirurgiã-dentista em sua clínica. “Conciliar duas atividades se torna cada dia mais desafiador. Mas penso que sou professora à moda antiga: para ensinar, é preciso saber fazer. As duas atuações se complementam, enriquecem-me e fortalecem-me. O foco somente à técnica, ciência e literatura não me faria feliz”, garante.

A dentista conta que ser mulher traz desafios que são inerentes às atividades diárias como mãe, esposa e profissional em uma sociedade com desigualdade de gênero. “O suposto ‘sexo frágil’ dia sim, outro também, precisa romper barreiras e efetivar sua capacidade gestora, intelectual e inovadora com princípios éticos e morais”, acredita. Casada com o Dr. Levi Ceregato e mãe da Júlia, ela afirma que família é origem, onde se constroem valores e caráter. “Busco perpetuar os conhecimentos e o legado que recebi dos meus pais à minha filha, sem interferir na sua essência. Nada fácil nos dias atuais”, finaliza. 

Compartilhar: