Revide, Projeto da USP Ribeirão incentiva meninas a serem pesquisadoras, meninas; cientistas; USP; Ribeirão Preto; Biologia; ensino fundamental II; Pronta para ser cientista; ciência; pesquisa

O projeto realiza atividades didáticas e oficinas com meninas, estudantes do ensino fundamental II da rede pública e privada

Projeto da USP Ribeirão incentiva meninas a serem pesquisadoras

Inscrições para a próxima edição do projeto já estão abertas e podem ser feitas online

O projeto “Pronta para ser Cientista” incentiva meninas a se tornarem pesquisadoras em Ribeirão Preto. Elaborado pela Universidade de São Paulo (USP), a iniciativa realiza atividades didáticas e oficinas com estudantes do ensino fundamental II da rede pública e privada da cidade. O objetivo é divulgar, de forma descontraída, as diversas áreas de conhecimento que realizam pesquisas na USP.

As inscrições para a terceira edição do projeto estão abertas e vão até dia 15 de outubro. Por conta da pandemia do coronavírus, os encontros serão online ao longo de cinco sábados das 9h às 10h30. Durante as aulas e oficinas, as professoras e alunas da graduação e pós-graduação da USP procuram estimular o pensamento científico.

As atividades mais realizadas são as que exploram diferentes ferramentas do pensamento científico e habilidades das participantes. As meninas já construíram nuvens de palavras, mapas conceituais e gráficos, além de realizarem entrevistas com familiares.

Para Alexsandra Beatriz Pinheiro, aluna curso de Ciências Biológicas da USP de Ribeirão, uma das idealizadoras do projeto, "o momento mais encantador foi quando vimos o brilho nos olhos e a curiosidade das participantes ao manusearem microscópios e estereomicroscópios durante o encontro de Botânica. Naquele momento percebemos o quanto nosso projeto era capaz de fazer a diferença, entendemos claramente o motivo de estarmos ali!”.

Alexsandra destaca estudos que mostram uma relação direta entre a baixa participação feminina em certas áreas da Ciência e espaços de poder com a  ideia de que talentos inatos determinam carreiras. "O projeto visa inspirar e incentivar meninas na construção de carreiras científicas, além de buscar sensibilizar a comunidade acadêmica e a sociedade a respeito dos paradigmas e estereótipos do papel da mulher”.

As inscrições podem ser feitas neste link.

Foto: Divulgação do Projeto

Compartilhar: