Revide, Seis dicas para não cair na “Black Fraude” , Ribeirão Preto, Black Friday, Lista, Procon, Compras

Seis dicas para não cair na “Black Fraude” 

Confira dicas do Portal Revide para evitar problemas e comprar com segurança durante a Black Friday 

Durante a Black Friday que acontece nesta sexta-feira, 26 de novembro, lojas de todo Brasil prometem promoções e descontos em seus produtos. Uma pesquisa divulgada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), aponta que 57% dos consumidores pretendem fazer compras na Black Friday 2021 e 88% afirmam que pretendem fazer pesquisa de preço antes de comprar. 

Confira seis dicas para aproveitar as promoções na Black Friday com segurança:

1. Cuidado com os golpes 
No caso de compras online, o consumidor deve ter cuidado para não cair em golpes e estar atento para alguns pontos. O Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) disponibiliza uma lista de sites que devem ser evitados durante as compras pois receberam reclamações, foram notificados, mas não responderam ou não foram encontrados. Também é recomendável consultar o CNPJ da empresa no site da Receita Federal para verificar a data da criação e a situação da empresa, além de outros dados. A reputação das empresas e vendedores pode ser verificada em sites como Reclame Aqui e Consumidor.gov, onde estão disponíveis avaliações, depoimentos e reclamações. 

2. Pesquisa de preços 
Antes de concluir as compras é importante fazer uma pesquisa de preços em sites e aplicativos que oferecem comparações em tempo real. Dessa forma, é possível acompanhar os preços com até um mês de antecedência e confirmar se os descontos são reais e não foram reajustados próximos da data da Black Friday. Sites como o Zoom oferecem pesquisas de preços online, enquanto a extensão "Mais Barato PROTESTE" oferece além da comparação dos preços em lojas virtuais, funcionalidades como um Testador de Cupons, Análise de Preços, Comparação entre Lojas e Monitoramento e Notificação. 

3. Proteção de dados
Evite realizar compras ou operações bancárias em lugares públicos como computadores de lan houses e cybercafés, pois podem conter programas maliciosos que gravam números de cartões e senhas. Guarde todos os dados da transação, incluindo o nome e endereço do site, produto pedido, valor, forma de pagamento, número de protocolo da compra e data de entrega do produto. Durante as compras online, mantenha seu antivírus atualizado, firewall ativo e se informe antecipadamente quanto ao prazo de entrega previsto pela empresa. 

4. Compras físicas
No caso das compras em lojas físicas, produtos expostos em vitrines devem apresentar o preço à vista, as taxas de juros mensal e anual e o valor e números das parcelas se vendidos a prazo. Todos os produtos devem apresentar informações claras sobre suas características, qualidade, quantidade, composição, preço, garantia, prazo de validade, origem e possíveis riscos à saúde e segurança dos consumidores. 

5. Arrependimento 
Segundo o Código de Defesa do Consumidor, os consumidores tem o direito de se arrepender da compra de um produto realizada fora do estabelecimento comercial, na internet ou telefone por exemplo. De acordo com o artigo 49 do Código, o consumidor tem o prazo de sete dias a partir do recebimento do produto para se arrepender, cancelar a compra, devolver o produto e pedir o dinheiro de volta.

6. Reclamações 
Segundo informações do Procon-SP, na edição do ano passado, foram registrados mais de dois mil atendimentos relacionados à Black Friday, 1.912 reclamações de consumidores que enfrentaram problemas com as compras e 542 consultas e orientações sobre o assunto. Os consumidores podem realizar denúncias online no site do Procon-SP, ou nos telefones 0800 772 9198 e 0800 773 0151, do Procon Ribeirão Preto. O órgão atende de segunda a sexta-feira, das 8h20 até 12h30 na rua Aureliano Garcia de Oliveira, 266, no bairro Nova Ribeirânia.

Foto: Pixabay   

Compartilhar: