Revide, Promotor diz que volta de Dárcy à prisão é ‘reequilíbrio da balança da Justiça’ , justiça, reequilíbrio, balança, ribeirão preto

Promotor diz que volta de Dárcy à prisão é ‘reequilíbrio da balança da Justiça’ 

Leonardo Romanelli acredita que liberdade dos investigados na Sevandija representa mais chances de prejuízo financeiro ao município

O promotor do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), Leonardo Romanelli, responsável pelas investigações da Operação Sevandija, em conjunto com a Polícia Federal, diz que a volta da ex-prefeita de Ribeirão Preto Dárcy Vera ao cumprimento de prisão preventiva representa o “reequilíbrio da balança da Justiça”.

Romanelli, que pela manhã desta sexta-feira, 19, disse que a expectativa do Gaeco é de encerrar o inquérito da Sevandija até o fim de 2017, afirmou que permanência em liberdade dos investigados representa mais “chances do prejuízo financeiro à cidade” que não seria resposto, diante da magnitude do dinheiro desviado.

“Para o Gaeco, as prisões revitalizam o sentimento de justiça diante da extrema gravidade dos fatos, do enorme prejuízo aos cofres municipais e do atraso em que foi colocada a cidade. Enfim, o reequilíbrio da balança da justiça, inclusive e sobretudo quanto à ex-prefeita, cuja posição política foi utilizada para tais práticas”, comentou o promotor.

Ele ainda afirmou que a prisão preventiva dos investigados diminui as chances de destruição de provas além de influencia sobre testemunhas, que poderiam alterar as amostras utilizadas pela investigação, já que ainda existem investigações em aberto, que necessitam ser concluídas, além de audiências com testemunhas que ainda serão ouvidas. Além disso, ele salienta que existe o risco de ocultação de patrimônio, como destacou o Ministro Relator no Superior Tribunal de Justiça, Rogério Schietti, em seu voto, que cassou o habeas corpus da ex-prefeita.

Foto: Pedro Gomes

Compartilhar: