Revide, Eleição de Duarte Nogueira dá mandato de dois anos a Lobbe Neto, Congresso, Câmara, suplente, secretaria

Eleição de Duarte Nogueira dá mandato de dois anos a Lobbe Neto

Parlamentar da região de São Carlos já ocupa suplência na Câmara; Mendes Thame substituirá a Bruno covas, eleito vice-prefeito em São Paulo

Na quarta tentativa, Antônio Duarte Nogueira Júnior (PSDB) foi eleito prefeito de Ribeirão Preto, com 147.705 votos, o que representa 56,94% dos votos dos eleitores ribeirãopretanos computados neste domingo, 30, já que 315.124 eleitores cadastrados no município compareceram as urnas neste segundo turno, o equivalente a 72,3% do eleitorado.

Com a vitória do tucano, ele terá de renunciar à cadeira na Câmara dos Deputados, para qual foi eleito para o terceiro mandato, em 2014, com 254.051 votos, o quarto da coligação PSDB/DEM/PPS, naquela ocasião.

O primeiro suplente desta bancada na Câmara, deve ser Antônio Carlos Mendes Thame, hoje no PV, mas que em 2014 concorreu pelo PSDB. Ele tem base eleitoral em Piracicaba. Atualmente, Mendes Thame já exerce o mandato como suplente, no lugar de Arnaldo Jardim, que comanda a secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.

Porém, o deputado mais votado na coligação, com 352.708 votos, Bruno Covas, foi eleito vice-prefeito na chapa de João Dória na prefeitura de São Paulo, e isso abre espaço para Lobbe Neto (PSDB), para ser titular no parlamento, no lugar de Duarte Nogueira. Neto, de São Carlos, já exerce o mandato de deputado, só que como suplente, na vaga de Floriano Pesaro (PSDB), que comanda a Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado.

Além deles, outros dois deputados exercem mandato como suplentes nesta chapa, que são os casos de Marcelo Aguiar (DEM), que ocupa a vaga de Rodrigo Garcia (DEM), hoje na pasta da Habitação, e Roberto Freire (PPS), suplente na vaga do secretário da Casa Civil de São Paulo, Samuel Moreira (PSDB).

Mandato com 33 mil votos

Como atualmente quatro deputados da coligação chefiam alguma pasta no secretariado do Governador Geraldo Alckmin (PSDB), Pollyana Gama (PPS), que nas eleições para o Congresso Nacional recebeu 35.854 votos, a quinta mais votada da coligação entre aqueles que não têm mandato, e Izaque Silva (PSDB), detentor de 33.724, devem fazer parte da bancada paulista no Congresso com as eleições de Covas e Nogueira.

No Brasil

Neste segundo turno, seis deputados federais foram eleitos. No total, entre o primeiro e segundo turno, 14 deputados federais consagraram-se nas urnas, sendo que 13 foram eleitos para comandar cidades do interior.

O número de eleitos neste ano é inferior ao resultado do pleito municipal de 2012, quando 25 deputados saíram vitoriosos no total. Também é menor do que o verificado em 2008, quando 18 deputados federais foram eleitos para comandar cidades brasileiras. Ao todo, 71 deputados disputaram a eleição para prefeito em 2016. Outros dez foram candidatos a vice-prefeito.

O único a vencer em capital foi Nelson Marchezan Júnior (PSDB), eleito prefeito de Porto Alegre. O deputado recebeu 402.165 votos (60,5% dos votos válidos), contra 262.601 conseguidos pelo adversário dele (39,5% dos votos válidos), o atual vice-prefeito da cidade, Sebastião Melo (PMDB).

Foto: Alex Ferreira/ Câmara dos Deputados

Compartilhar: