Revide, Se essa rua, se essa rua fosse minha… eu mandava meus filhos brincarem lá, Perplan, Empreendimento, Lançamento, Franca, Villa Di Capri

No próximo dia 2 de dezembro, a partir das 9h, a Perplan realizará o maior evento imobiliário que Franca já viu

Se essa rua, se essa rua fosse minha… eu mandava meus filhos brincarem lá

A Perplan lançará um loteamento com infraestrutura ideal para incentivar brincadeiras fora de casa

Quem foi adulto nos anos 70 e 80 sabia muito bem ‘quem eram os donos da rua’... a criançada do bairro, claro. Quantas vezes, naqueles tempos, pais e mães tinham que implorar aos filhos para que entrassem em casa a tempo de tomar banho antes de ir para o colégio ou de se sentarem à mesa para o jantar em família?

Nessa época, quando a tecnologia ainda era um privilégio dos filmes de ficção científica ou desenhos animados (como Perdidos no Espaço e a Família Jetsons) a rua de casa era o destino preferido das crianças e jovens brasileiros para brincar de jogos em grupo ou simplesmente explorar os arredores do bairro, escalar árvores, subir e descer nas gangorras, balanços e escorregadores, pular poças, tomar banho de chuva, empinar pipa, correr atrás da bola ou fugir dela (como no jogo de Queimada). Aaaaaah, nós éramos felizes. E sabíamos.

Já no início dos anos 90 essa realidade começou gradativamente a mudar. A vida ficou mais complexa, a insegurança começou a dominar cidades inteiras, a rotina de trabalho aumentou para pais e mães, a jornada de estudos ficou maior e mais competitiva. Além disso, começaram a chegar os primeiros joguinhos e a surgir os primeiros canais de bate-papo eletrônicos. Até que a revolução tecnológica ganhou força nos anos 2000 e pegou a todos pelas mãos: smartphones, tablets, games multiplayer. As ruas ficaram vazias e a alegria ganhou códigos-fonte.

As crianças passaram a ficar dependentes das telas e processadores para seu entretenimento. Começaram a se isolar na brincadeira, transformando drasticamente os vínculos familiares e entre amigos. Embora os games e outras atividades no computador tenham lá sua validade para a vida na sociedade atual, no mundo real as crianças estão desaprendendo a brincar umas com as outras. A infância está perdendo o ‘zerinho-ou-um’ para o 01010101*.

A urbanização pode auxiliar a trazer de volta parte dessa infância que reside na memória dos mais velhos. Ao projetar um empreendimento residencial coletivo, a Perplan Urbanização e Empreendimentos leva em conta aspectos como comportamento social, cultura local e tendências em estilo de vida de forma a criar áreas de convivência internas e áreas verdes externas adequadas para o lazer, os esportes e até ‘o nada a fazer’. Afinal, o ócio também pode ser uma ferramenta para estimular a criatividade dos pequenos.

Para a empresa, há 17 anos atuando em Ribeirão Preto e região, um loteamento com infraestrutura ideal deve incentivar brincadeiras fora de casa, seja na praça ou no parquinho, favorecendo o sentimento de ‘pertencimento’ na criança tanto do lugar onde vive, como das pessoas com quem convive. As ruas de condomínios fechados podem voltar a ser palco das brincadeiras coletivas com certa segurança. E voltar à rua pode ensinar alguns valores que andam esquecidos como o respeito, a solidariedade e a amizade, importantes para o desenvolvimento na vida adulta. A Perplan criou um guia de brincadeiras à moda antiga para você se inspirar, baixe aqui o manual da nova infância.

No próximo dia 2 de dezembro, a partir das 9h, a Perplan realiza o maior evento imobiliário que Franca já viu: o lançamento oficial de vendas do loteamento residencial Villa Di Capri. Com lotes a partir de 360m² e mais de 63.000m² de área dedicadas ao lazer e esportes com parquinho ao ar livre, quadra poliesportiva, pista de cooper, piscinas, bicicletário, praças verdes, espaço de churrasqueiras, comércio local, além de ruas largas e convidativas à interação entre vizinhos, a proposta do empreendimento é fomentar a infância dos velhos tempos nos dias atuais.

Foto: Divulgação

Compartilhar: