Revide, 10 dicas para chegar à terceira idade vendendo saúde, hábitos saudáveis, idosos, longevidade

10 dicas para chegar à terceira idade vendendo saúde

Com ajuda de especialistas, Revide selecionou hábitos para uma longevidade saudável

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), até 2025 o Brasil será o sexto país do mundo em número de idosos. Entre 1980 e 2000, a população com 60 anos ou mais cresceu 7,3 milhões, totalizando mais de 14,5 milhões em 2000. O aumento da expectativa média de vida também aumentou acentuadamente no país. A Revide desta semana trouxe na capa a longevidade e histórias de quem busca a qualidade de vida mesmo com a idade avançada. 

Segundo o médico geriatra, cooperado da Unimed Ribeirão Preto, Nelson Iucif Junior, o envelhecimento  populacional é um fenômeno mundial. Vem ocorrendo em praticamente todos os países, de forma  mais lenta e já bem estabelecida nos países desenvolvidos e de forma mais recente e abrupta naqueles em desenvolvimento ou emergentes como o Brasil. “Em nosso país, o número de pessoas idosas vem se elevando e, proporcionalmente, é a faixa etária que mais cresce”, comenta.

Partilhando do mesmo pensamento do colega de profissão, a médica geriatra Maria Nazareth G. V da Silva, afirma que “o mundo está envelhecendo, o que está causando a inversão demográfica: um número menor de nascimentos e uma sobrevida maior”, afirma.

Para manter esta condição favorável, os idosos procuram alternativas para cuidar da saúde física e mental. Agir de forma saudável, cultivando pequenas atitudes diariamente, é fundamental para chegar à terceira idade vendendo saúde. Confira os 10 hábitos selecionados pela Revide para sofrer menos com os efeitos do tempo.

1 - Alimente-se bem

Consumir alimentos saudáveis através de uma dieta balanceada pode ser fundamental para viver mais. O consumo excessivo de calorias aumenta muito o risco de obesidade, doenças crônicas e deficiências durante o processo de envelhecimento. Evite alimentos brancos, pobres em nutrientes (pães, farinha, arroz branco e açúcar), e aproveite todas as frutas coloridas, vegetais, cereais e pães integrais, com todo seu “exército” de nutrientes escondidos neles. Servir-se de grãos integrais, especialmente pela manhã, pode ajudar os de mais idade a manter estáveis os níveis de açúcar no sangue por todo o dia.

2 - Pratique atividades físicas

Quem pratica exercícios tem mais disposição e evita a obesidade. Além disso, a prática de atividade física ajuda na prevenção de doenças cardíacas, diabetes, hipertensão, osteoporose e colesterol alto. Além de diminuir o peso, praticar exercícios também ajuda a fortalecer os músculos e articulações, o que melhora o equilíbrio e evita quedas e outros acidentes. Os benefícios dos exercícios são sentidos pelos idosos desde a melhora da saúde até o aumento da capacidade física, cognitiva e da autoestima.  Por exemplo, uma atividade física regular e moderada reduz o risco de morte por problemas cardíacos em 20 a 25% em pessoas com doença do coração diagnosticada.

3 - Mantenha um bom convívio social 

Manter contatos sociais regulares com amigos e familiares é a chave para evitar a depressão. Segundo a mestra em psicologia Ana Flávia de Oliveira Santos, existem estudos que apontam a importância do relacionamento familiar e interpessoal, que auxiliam nesse processo, indicando a necessidade de se manter o investimento nos vínculos afetivos. “O engajamento em atividades e círculos sociais produtivos permitem funções e papéis compatíveis com o reconhecimento das mudanças vivenciadas, dos seus limites e potencialidades, o que favorece a criação de novas formas de se viver a vida”, relata.

4 - Beba bastante água 

O consumo de, no mínimo, oito copos de água por dia traz diversos benefícios para o organismo. Melhora a digestão, reduz o inchaço, protege de infecções e melhora a absorção dos nutrientes. Assim, o corpo funciona direito e os idosos chegam à maturidade com mais saúde. 

5 - Cultive as amizades

A convivência social saudável é um excelente antídoto contra a solidão e a depressão. Por isso, invista nas suas amizades: combine uma sessão de cinema, um jantar em um restaurante gostoso. Bata papo, dê risadas, relaxe. Momentos prazerosos fazem um bem danado para a saúde do corpo e da mente.

6 - Durma Bem 

Dormir de sete a oito horas por noite não é apenas uma necessidade de descanso mental e físico, mas, acima de tudo, metabólica. Durante o sono, ocorrem vários processos no metabolismo que, se alterados, afetam o equilíbrio de todo o organismo. Por isso, quem dorme menos do que o necessário tem menor vigor físico, envelhece precocemente, está mais propenso a infecções, a obesidade, a hipertensão e ao diabetes. 

7 - Exercite o cérebro 

Leia, assista a um filme, jogue baralho com as amigas, faça palavras cruzadas, aprenda uma nova língua. Os idosos que estudam, leem e têm interações com outras pessoas possuem uma reserva de capacidade cognitiva cerebral maior e isso ajuda a prevenir doenças ligadas ao esquecimento. E o mais importante é praticar atividades que estimulem o raciocínio, para fortalecer o cérebro.

8- Se possível, seja independente

À medida que um indivíduo envelhece, sua qualidade de vida é fortemente determinada por sua habilidade de manter autonomia e independência. “Tenha autonomia para seu próprio cuidado”, indica o geriatra Iucif. 

9 - Abandone os maus hábitos 
Dê adeus ao cigarro e evite o consumo exagerado de bebidas alcoólicas, hábitos que aumentam a produção de radicais livres. Quando em excesso, essas moléculas causam o envelhecimento precoce e trazem prejuízos à saúde, pois danificam as células saudáveis e, com isso, aumentam o risco para o desenvolvimento de doenças como a hipertensão, diabetes, e desordens neurológicas, como o Mal de Parkinson.

10 - Busque as novidades

De acordo com a geriatra Nazareth, as pessoas idosas precisam procurar por novidades na vida que sejam prazerosas. Como utilizar percursos diferentes na caminhada do dia a dia, mudar a posição da cama, ler livros diferentes, entre outros. “Estimule o cérebro a novidades”, finaliza.

Confira a reportagem completa sobre a longevidade na edição da Revide desta semana.
Revide Online
Laura Scarpelini
Fotos: Arquivo Revide

Compartilhar: