Revide, Banco de Sangue de Ribeirão Preto lança campanha de inverno, doação de sangue, covid, pandemia, banco de sangue, selo covid free

Banco de Sangue de Ribeirão Preto lança campanha de inverno nesta quinta-feira, 1º

Banco de Sangue de Ribeirão Preto lança campanha de inverno

O objetivo da ação é incentivar a população a doar sangue durante a estação

O Banco de Sangue de Ribeirão Preto lança nesta quinta-feira, 1º, a campanha de inverno com o objetivo de incentivar a população a doar sangue durante o período em que há queda nas doações. "No frio temos um desafio maior para conseguir equilibrar os nossos estoques sanguíneos, já que todos querem mais é se 'esconder' debaixo de uma coberta. Porém, não podemos nos esquecer que os pacientes dos hospitais, que estão em tratamentos por diversas complicações clínicas, necessitam urgentemente das doações de sangue para se restabelecer", explica a líder de captação do Banco de Sangue, Eli Mendes.

Com o início das temperaturas baixas, já houve uma redução de 30% nas doações, e para manter o estoque acima do mínimo de emergência, são necessárias 70 doações diárias. Segundo os dados atualizados no site do Banco de Sangue nesta manhã, os tipos sanguíneos que estão com o estoque de bolsas de sangue abaixo do ideal são os tipos A-,  B- e O-. 

O tipo A- é mais raro, e pode ser compartilhado apenas por pessoas que possuem o mesmo tipo sanguíneo. No estoque mínimo, para atender a demanda, ele precisa ter 38 bolsas de sangue, mas tem apenas 28.

Já o tipo sanguíneo B-, tem o estoque mínimo 12 bolsas de sangue, que mesmo o ideal sendo 12, não está acima do esperado.

E considerado como universal, o tipo sanguíneo O- é usado em casos de emergência, em especial quando não há tempo para comprovar qual o tipo de sangue do paciente. O mínimo de segurança no estoque desse tipo de sangue é ter 72 bolsas, mas há apenas 70.

Banco de Sangue

O Banco de Sangue atende cinco hospitais entre públicos e privados, mas que recentemente passou a atender também o hospital filantrópico Beneficência Portuguesa. 

Os atendimentos funcionam de segunda a sábado, das 7h às 18h, na Rua Quintino Bocaiúva, 975. Para mais informações, entre em contato pelo número (16) 3977-5900 ou WhatsApp (16) 99702-0830.

Selo Covid Free 

A unidade conquistou o selo Covid Free de Excelência, que é concedido às instituições que mantêm boas práticas preventivas no combate ao coronavírus. 

Confira os requisitos básicos para se fazer a doação de sangue: 

• Apresentar um documento oficial com foto (RG, CNH, etc.) em bom estado de conservação; 
 
 • Ter idade entre 16 e 69 anos desde que a primeira doação seja realizada até os 60 anos (menores de idade precisam de autorização e presença dos pais no momento da doação); 
 
 • Estar em boas condições de saúde; 
 
 • Pesar no mínimo 50 kg; 
 
 • Não ter feito uso de bebida alcoólica nas últimas 12 horas; 
 
 • Após o almoço ou ingestão de alimentos gordurosos, aguardar 3 horas. Não é necessário estar em jejum; 
 
 • Se fez tatuagem e/ou piercing, aguardar 12 meses. Exceto para região genital e língua (12 meses após a retirada); 
 
 • Se passou por endoscopia ou procedimento endoscópico, aguardar 6 meses; 
 
 • Não ter tido gripe ou resfriado nos últimos 30 dias; 
 
 • Não ter tido Sífilis, Doença de Chagas ou AIDS; 
 
 • Não ter diabetes em uso de medicações; 
 
 Critérios específicos para o Coronavírus: 
 
 • Candidatos que apresentaram sintomas de gripe e/ou resfriado devem aguardar 30 dias após cessarem os sintomas para realizar doação de sangue; 
 
 • Candidatos que viajaram para o exterior devem aguardar 30 dias após a data de retorno para realizar doação de sangue; 
 
 • Candidatos à doação de sangue que tiveram contato, nos últimos 30 dias, com pessoas que apresentaram diagnóstico clínico e/ou laboratorial de infecções pelos vírus SARS, MERS e/ou 2019-nCoV, bem como aqueles que tiveram contato com casos suspeitos em avaliação, deverão ser considerados inaptos pelo período de 14 dias após o último contato com essas pessoas; 
 
 • Candidatos à doação de sangue que foram infectados pelos SARS, ERS e/ou 2019-nCoV, após diagnóstico clínico e/ou laboratorial, deverão ser considerados inaptos por um período de 30 dias após a completa recuperação (assintomáticos e sem sequelas que contraindique a doação).

 

Imagem: Pixabay

Compartilhar: