Revide, Banco de Sangue de Ribeirão tira dúvidas sobre doação após a vacinação contra a Covid-19 , Banco de Sangue, doações, doadores, Ribeirão Preto, Covid-19

São necessárias 70 doações diárias para que o estoque se mantenha regularizado

Banco de Sangue de Ribeirão tira dúvidas sobre doação após a vacinação contra a Covid-19

Falta de informações sobre o período de doação após ser vacinado, afasta os doadores dos Bancos de Sangue

O Banco de Sangue de Ribeirão Preto promove uma campanha informativa para tirar dúvidas da população a respeito da doação de sangue em tempos de pandemia, em específico, após a vacinação contra a Covid-19.

Para sanar essas dúvidas, Eli Mendes, líder de captação do Banco de Sangue de Ribeirão Preto, destaca a importância das pessoas se programarem para doar sangue no momento em que recebem o imunizante.

"Os doadores que recebem o imunizante contra o coronavírus se tornam inabilitados a doarem sangue por um período curto que varia de 48 horas a uma semana. Por isso, é importante que eles estejam atentos a esse prazo e façam a sua doação antes ou depois de se vacinarem, e também incentivem seus amigos e familiares que estejam aptos a praticar esse gesto solidário que salva vidas", afirma Eli Mendes.

O período de inaptidão da CoronaVac, por exemplo, é de 48 horas, já AstraZeneca, Pfizer e Janssen são 7 dias. Sendo assim, é importante aguardar dentro deste tempo para doar sangue.

Bancos de Sangue em Ribeirão

O Banco de Sangue de Ribeirão Preto continua com os estoques baixos. Com os casos de Covid-19 e a retomada de cirurgias e tratamentos clínicos, especialmente os oncológicos, as doações se tornam ainda mais necessárias. É necessário a doação de 70 pessoas por dia para que o estoque se mantenha regularizado e não cause impactos a quem precisa.

O Banco está aberto ao público, de segunda a sábado, das 7h às 18h. Localizado na Rua Quintino Bocaiúva, 975, apenas 50 metros do antigo endereço. O novo local dispões de uma infraestrutura ampla, em um espaço exclusivo, fora de um ambiente hospitalar e seguindo todos os protocolos de segurança contra a Covid-19.

Para doar sangue é necessário:

• Apresentar um documento oficial com foto (RG, CNH, etc.) em bom estado de conservação;

 • Ter idade entre 16 e 69 anos desde que a primeira doação seja realizada até os 60 anos (menores de idade precisam de autorização e presença dos pais no momento da doação);

 • Estar em boas condições de saúde;

 • Pesar no mínimo 50 kg;

 • Não ter feito uso de bebida alcoólica nas últimas 12 horas;

 • Após o almoço ou ingestão de alimentos gordurosos, aguardar 3 horas. Não é necessário estar em jejum;

 • Se fez tatuagem e/ou piercing, aguardar 12 meses. Exceto para região genital e língua (12 meses após a retirada);

 • Se passou por endoscopia ou procedimento endoscópico, aguardar 6 meses;

 • Não ter tido gripe ou resfriado nos últimos 30 dias;

 • Não ter tido Sífilis, Doença de Chagas ou AIDS;

 • Não ter diabetes em uso de medicações;

 Critérios específicos para o Coronavírus:

 • Candidatos que apresentaram sintomas de gripe e/ou resfriado devem aguardar 30 dias após cessarem os sintomas para realizar doação de sangue;

 • Candidatos que viajaram para o exterior devem aguardar 30 dias após a data de retorno para realizar doação de sangue;

 • Candidatos à doação de sangue que tiveram contato, nos últimos 30 dias, com pessoas que apresentaram diagnóstico clínico e/ou laboratorial de infecções pelos vírus SARS, MERS e/ou 2019-nCoV, bem como aqueles que tiveram contato com casos suspeitos em avaliação, deverão ser considerados inaptos pelo período de 14 dias após o último contato com essas pessoas;

 • Candidatos à doação de sangue que foram infectados pelos SARS, ERS e/ou 2019-nCoV, após diagnóstico clínico e/ou laboratorial, deverão ser considerados inaptos por um período de 30 dias após a completa recuperação (assintomáticos e sem sequelas que contraindique a doação).
 

Foto: Pixabay (foto ilustrativa)

Compartilhar: