Revide, Secretário apresenta projeto de pronto atendimento em saúde mental à Câmara , pronto socorro central, ribeirão preto, centro de saúde mental, câmara ribeirão preto,

A previsão de início das operações é para o primeiro semestre de 2022, após conclusão das reformas necessárias

Secretário apresenta projeto de pronto atendimento em saúde mental à Câmara

O Centro de Atenção Psicossocial IV, com atendimento 24h, será implantado no lugar da Unidade Básica e Distrital de Saúde Central

Na manhã dessa sexta-feira, 13, a Câmara Municipal dos Vereadores de Ribeirão Preto realizou uma reunião pública – transmitida pelo Youtube – para debater o fechamento da Unidade Básica Distrital de Saúde (UBDS) Central. Durante a reunião, o secretário municipal de Saúde, Sandro Scarpelini, apresentou o projeto do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) IV, com atendimento 24 horas, que será implantado no lugar da UBDS.

Ele explicou que, diferente do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), em que a pessoa é retirada imediatamente da residência e encaminhada até os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), nessa nova implementação, um especialista vai avaliar a situação do paciente, que caso não tenha riscos de ação suicida, será medicado e receberá um acompanhamento diário, até ser encaixado nos serviços psiquiátricos oferecidos.

Os vereadores que participaram da reunião apoiaram a implantação do projeto. A proposta já havia sido apresentada e aprovada por unanimidade pelo Conselho Municipal de Saúde e pela comissão intergestores da Direção Regional de Saúde (DRS XIII). Agora será encaminhada ao Ministério da Saúde e Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo. 

O atendimento do novo centro será dividido em duas partes: um para atender pessoas com dependência nas drogas e álcool; e outro para atendimento em geral. “Dependemos da demanda para organizarmos isso. Há pessoas que não tem problema com álcool e droga, mas estão passando por uma depressão e está pensando em suicídio", continua o secretário.

De acordo com um levantamento feito pela Secretaria de Saúde, nos anos de 2012 a 2014, 36% dos pacientes atendidos pelas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) têm problemas de saúde mental. Em seguida, ao decorrer da reunião, o secretário apresentou uma simulação mostrando que se os serviços do novo CAPS atendessem 20% desses pacientes, as outras Unidades Básica de Saúde (UBSs) teriam os atendimentos reduzidos.

"Estamos propondo especializar o Pronto-Socorro, para que as pessoas que têm essas doenças passem a ser acompanhadas por psicólogos, psiquiatras, assistentes sociais, terapeuta ocupacionais e enfermeiros com perfil para esse tipo de atendimento", finaliza Scarpelini.

Investimentos

O investimento no local que dará lugar ao CAPS IV será de aproximadamente R$ 700 mil e, de acordo com a Prefeitura, a estrutura atual será aperfeiçoada para assistir urgências psiquiátricas com atendimento 24 horas por dia. Os recursos orçamentários para custeio estão estimados a R$ 1,5 milhão por mês, sendo que R$ 400 mil serão custeados pelo Ministério da Saúde e o restante pelo município.

A previsão de início das operações é para o primeiro semestre de 2022, após conclusão das reformas necessárias.

Confira os serviços que vão ser oferecidos pelo CAPS IV: 

Serviços ininterruptos, 24h por dia, 7 dias da semana. 
- Atendimento a pacientes adictos a drogas e álcool; 
- Plantão psiquiátrico e psicológico geral - presencial; 
- Plantão psicológico de ausculta - por telefone e mídias sociais; 
- Plantão de equipe de intervenção domiciliar; 
- Plantão de serviço social; 
- 10 leitos de observação de curta permanência para adultos - até 7 dias; 
- Dois leitos de observação de curta permanência para crianças - até 7 dias;
- Oito leitos de internação noturno - até 20 dias; 
- Interface com a Secretaria Municipal de Assistência Social (SEMAS) por meio dos programas Recomeço, República e PSR.

Serviços de segunda-feira a sexta-feira, das 7h às 19h
- CAPS II para as regiões central e leste.
- Atendimentos individuais e em grupo nas diferentes;
- Atendimento/orientação familiar;
- Visitas domiciliares;
- Fornecimento e monitoramento do uso de psicotrópicos;
- Teleatendimento e monitoramento remoto;
- Ambiência e permanência dia. 

Audiência Pública

A Câmara Municipal dos Vereadores de Ribeirão Preto realizará uma audiência pública para debater o fechamento da Unidade Básica Distrital de Saúde (UBDS) Central, "Pronto-socorro Central". A informação foi publicada no Diário Oficial do Município dessa quarta-feira, 11. A audiência foi agendada para o dia 23 de agosto, às 18h30, no Plenário da Câmara.

Imagem: Revide

Compartilhar: