Revide, Guarda Civil Metropolitana realiza doação sangue em Ribeirão Preto, doação, vida, sangue, Ribeirão Preto, GCM

O volume coletado é de aproximadamente 450 ml, padrão internacional.

Guarda Civil Metropolitana realiza doação sangue em Ribeirão Preto

Ação contribuiu com o estoque de sangue do Hospital São Lucas

Na quinta-feira, 29, cerca de 20 oficiais da Guarda Civil Metropolitana (GCM) de Ribeirão Preto realizaram doação solidária no banco de sangue do Hospital São Lucas, tipos O-, O+ e A - são os mais críticos. A quantidade de GCMs foi reduzida para evitar aglomerações, por causa da pandemia da COVID-19.

A doação de sangue é um ato voluntário de extrema importância, já que o sangue humano não pode ser fabricado artificialmente. Sendo assim, a única forma de salvar a vida de pacientes que precisam de transfusão sanguínea é através da doação como gesto de amor e solidariedade.

Para que às demandas de sangue sejam atendidas, são necessárias 70 doações diárias, “estamos vivendo uma pandemia que acaba refletindo nos estoques de sangue. Essa ação vai ajudar a minimizar as dificuldades que os hemocentros têm enfrentando atualmente. A Guarda Civil Metropolitana não poderia deixar de ajudar nossa população”, afirmou Domingos Fortuna, superintendente da GCM.

Para fazer doação ao banco de sangue do Hospital São Lucas, não é obrigatório agendamento de horário, basta comparecer à rua Quintino Bocaiúva, 975 – Vila Seixas, de segunda a sábado, das 7h às 18h. Entretanto, para facilitar os procedimentos, é possível agendar a doação no site da instituição.

A doação é um procedimento totalmente seguro. O volume coletado é de aproximadamente 450 ml (padrão internacional), o que representa uma fração muito pequena do total de sangue de um adulto.

Requisitos básicos para doação de sangue:

• Apresentar um documento oficial com foto (RG, CNH, etc.) em bom estado de conservação;
• Ter idade entre 16 e 69 anos desde que a primeira doação seja realizada até os 60 anos (menores de idade precisam de autorização e presença dos pais no momento da doação);
• Estar em boas condições de saúde;
• Pesar no mínimo 50 kg;
• Não ter feito uso de bebida alcoólica nas últimas 12 horas;
• Após o almoço ou ingestão de alimentos gordurosos, aguardar 3 horas. Não é necessário estar em jejum;
• Se fez tatuagem e/ou piercing, aguardar 12 meses. Exceto para região genital e língua (12 meses após a retirada);
• Se passou por endoscopia ou procedimento endoscópico, aguardar 6 meses;
• Não ter tido gripe ou resfriado nos últimos 30 dias;
• Não ter tido Doença de Chagas ou Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST);
• Não ter diabetes em uso de medicações;
• Aguardar 48h para doar, caso tenha tomado a vacina da gripe, desde que não esteja com nenhum sintoma.

Critérios específicos para o Coronavírus:

• Candidatos que apresentaram sintomas de gripe e/ou resfriado devem aguardar 30 dias após cessarem os sintomas para realizar doação de sangue;
• Aguardar 48h para doar, caso tenham tomado a vacina Coronavac/Sinovac e 7 dias caso tenham tomado a Astrazeneca, Pfizer ou Janssen;
• Candidatos que viajaram para o exterior devem aguardar 14 dias após a data de retorno para realizar doação de sangue;
• Candidatos à doação de sangue que tiveram contato, nos últimos 30 dias, com pessoas que apresentaram diagnóstico clínico e/ou laboratorial de infecções pelos vírus SARS, MERS e/ou 2019-nCoV, bem como aqueles que tiveram contato com casos suspeitos em avaliação, deverão ser considerados inaptos pelo período de 14 dias após o último contato com essas pessoas;
• Candidatos à doação de sangue que foram infectados pelos SARS, ERS e/ou 2019-nCoV, após diagnóstico clínico e/ou laboratorial, deverão ser considerados inaptos por um período de 30 dias após a completa recuperação (assintomáticos e sem sequelas que contraindique a doação).

Veja mais sobre doação de sangue

Foto: Divulgação (Prefeitura de Ribeirão Preto)

Compartilhar: