Revide, Laboratório do Pico dos Dias, em Minas Gerais, vai monitorar lixo espacial, astrofisica, lna, pico dos dias, minas gerais

Laboratório do Pico dos Dias, em Minas Gerais, vai monitorar lixo espacial

LNA montará base de dados com localização e órbita de objetos que apresentem risco de colisão com satélites artificiais ou mesmo com a Terra

Com equipamento instalado no Observatório do Pico dos Dias, entre os municípos de Brazópolis e Piranguçu, a 37 km de Itajubá, em Minas Gerais, o Laboratório Nacional de Astrofísica (LNA), vai montar base de dados com a localização e órbita de objetos que apresentam risco de colisão com satélites artificiais ou mesmo com a Terra.

A base de dados servirá de referência para a adoção de medidas para evitar eventuais colisões. Além disso, o LNA colocará as informações astronômicas obtidas pelo telescópio à disposição dos pesquisadores brasileiros.

O telescópio faz parte de um projeto da Agência Espacial Russa (Roscosmos), intitulado Panoramic Electro-Opical System for Space Debris Detection (PanEOS), que prevê a construção e operação de uma rede de instalações de uma rede de telescópios na Rússia e em vários outros países para monitorar detritos espaciais.

A delegação russa responsável pela montagem do telescópio de monitoramento de detritos espaciais já iniciou a instalação do equipamento no Observatório do Pico dos Dias. A previsão é que o telescópio entre em operação em fevereiro do ano que vem. Nesta segunda-feira, 5, a equipe de 12 profissionais russos instalou a cúpula do telescópio.

Os custos serão pagos pela corporação russa, e o LNA contribui com a disponibilização do espaço físico, a infraestrutura do Observatório do Pico dos Dias, localizado a 1.864 metros de altitude, além de apoio logístico.

Fonte: Ministério da Ciência, Tecnologias, Inovações e Comunicações

Foto: Laboratório Nacional de Astrofísica

Compartilhar: