Comprova, Revide
Comprova, Revide

Vídeo com HC de Ribeirão Preto “vazio” omite e distorce informações, informa hospital

Confira a explicação de médico e da direção do Hospital sobre o vídeo

Um vídeo circula nas redes sociais mostra o Hospital das Clínicas “vazio” em plena epidemia do novo coronavírus. Segundo o autor do vídeo, ele serviria para mostrar a “farsa da epidemia”.

Porém, segundo a direção do HC, o vídeo distorce informações de “maneira irresponsável”. Segundo boletim epidemiológico da Prefeitura de Ribeirão Preto, divulgado nessa segunda-feira, 6, Ribeirão Preto já soma 110 casos confirmados de covid-19 e dois óbitos.

O autor da filmagem diz em certo momento do vídeo que o Hospital não possui nenhum paciente com quadro de coronavíruis. Porém, a informação é falsa.

Segundo o HC, até o momento são 11 pacientes internados em suas dependências. Sendo oito confirmados e três suspeitos.

Os pacientes estão divididos entre a Unidade Especial de Tratamento de Doenças Infecto Contagiosas e o Centro de Terapia Intensiva (CTI), no Hospital das Clínicas do Campus da Universidade de São Paulo (USP) e na CTI do Hospital das Clínicas Unidade de Emergência.

A diretoria do hospital também explicou que o ambulatório possui poucos pacientes no momento, porque foi decidido que seriam atendidos somente os casos graves – aqueles em que a suspensão do tratamento traria prejuízo imediato ao paciente – , enquanto aqueles menos graves foram reagendados para atendimento depois da quarentena.

Em um dia normal, o HC faz cerca de 3 mil consultas médicas. Após a mudança no protocolo, o Hospital tem feito cerca de 500 atendimentos. As medidas foram tomadas para proteger os pacientes que fazem parte dos grupos mais vulneráveis ao coronavírus.

"Esses profissionais mudaram suas rotinas, alguns estão separados das famílias. É um trabalho tenso e estressante. A falta de respeito com esses heróis e heroínas é inaceitável. O vídeo e o seu compartilhamento, por alguns que pensam igual ao autor da filmagem, é um desserviço. É falta de respeito aos seres humanos que estão se desdobrando para, se algo mais grave acontecer, poder oferecer o melhor à população. Caso tenham acesso ao vídeo não compartilhe. Ele é mentiroso. Quer levar uma falsa impressão de que tudo que está sendo feito é em vão", informou a nota do hospital.

Autor da filmagem não esteve nos locais de atendimento ao covid-19

A divulgação do vídeo também fez com que Antonio Pazin Filho, diretor do Departamento de Atenção Saúde do Hospital das Clínicas, publicasse um vídeo nas redes sociais explicando o fluxo de atendimento no hospital.

"Estamos nos atentando aos planos de contingência do Ministério da Saúde e fizemos uma redução no número de pacientes internados", comentou.

O médico também explicou que o hospital possui três níveis de atendimento: verde, amarelo e vermelho.

Todos os pacientes que chegarem ao HC passarão pela triagem, caso ele possua qualquer outro sintoma ou necessidade que não esteja relacionada ao covid-19, será encaminhado para o nível verde.

Caso o paciente possua sintomas da covid-19, ele será encaminhado para o nível amarelo, que é restrito. Nesse local, ele será atendido por médicos e questionado novamente sobre os seus sintomas.

Se os médicos constatarem que o paciente possui sintomas mais severos da doença, ele será encaminhado para o nível vermelho, onde receberá os devidos cuidados. O autor da filmagem, em momento algum, esteve ou exibiu esses níveis específicos para o coronavírus.

"Estamos nos preparando para enfrentar essa pandemia e tudo o que não precisamos agora é de fake news divulgadas de forma irresponsável. Esperamos que todos nos ajudem a combater esse grave problema de saúde pública", declarou Pazin.

VEJA A EXPLICAÇÃO DO DIRETOR DO DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO À SAÚDE DO HC: