Mulheres que inspiram: Odinê Maria Rêgo Bechara

Mulheres que inspiram: Odinê Maria Rêgo Bechara

Odinê é cirurgiã dentista, acupunturista, mestre em ciências e terapeuta quântica

A cirurgiã dentista, acupunturista, mestre em ciências e terapeuta quântica Odinê Maria Rêgo Bechara coleciona diplomas e especializações, inclusive uma da Xiamen University-China. Ela sempre gostou de cuidar das pessoas de uma forma integral e a visão holística que a acupuntura oferece foi ao encontro das suas buscas e expectativas por melhores resultados. Abraçou a Odontologia desde 1984.

Nesse caminhar, fez vários cursos na área e se especializou em Endodontia. Ao mudar-se de São Paulo para Ribeirão Preto, conheceu e se encantou pela Acupuntura. “Aos poucos, foi nascendo em mim um desejo de aprofundar esses conhecimentos. Sempre trabalhei com dor e buscar essa especialidade foi motivo de muita alegria, foco e vontade em oferecer sempre o melhor. Desde então, venho atuando na Equipe de DTM e Dor orofacial na Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP-USP), com apresentação de trabalhos em congressos, jornadas e cursos. Em 2013, realizei o sonho em conhecer o berço da Acupuntura. Na Universidade de Xiamen – China, fiz uma Pós-graduação e comecei a viver com mais intensidade essa nova realidade”, conta a acupunturista.

Durante o mestrado na FORP-USP, realizou pesquisa clínica envolvendo mulheres com queixa de dores cervicais e DTM muscular, onde os resultados mostraram-se bastante efetivos. “Hoje, o meu atendimento envolve, além de acupuntura com e sem agulhas, a utilização de outras ferramentas da Medicina Tradicional Chinesa, como Auriculoterapia, Ventosa, Moxa, Gua-shá e Florais Quânticos, de acordo com a necessidade de cada paciente, após uma avaliação criteriosa e personalizada”, diz Odinê. Para ela, ser parte da geração de mulheres que inspiram outras a buscarem independência e o sucesso profissional é uma honra. “Inspirar outras mulheres é sempre uma grande responsabilidade. Buscar o sucesso profissional não é uma tarefa simples, pois requer dedicação, empenho, disciplina e, sobretudo, amor pelo que se faz. Dessa forma, a independência financeira se torna uma consequência natural”, finaliza.

Compartilhar: