Revide, Ribeirão Preto perde quase 600 postos de trabalho em março, carteira de trabalho, caged, ribeirão preto, empregos

Ribeirão Preto perde quase 600 postos de trabalho em março

Segundo o Caged, comércio foi o que mais demitiu trabalhadores com carteira assinada

Em março foram extintas 574 vagas de empregos formais em Ribeirão Preto, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, divulgado nesta quinta-feira, 20. Comércio e setor de serviços foram quem mais demitiram.

Ao todo, foram 7,8 mil demissões no município no terceiro mês do ano, sendo que 574 vagas não foram repostas por novos empregados. O comércio foi o setor que mais encolheu, com 241 vagas fechadas, enquanto o setor de serviços apresentou 225 postos de trabalho extintos. A construção civil fechou 13 vagas e a indústria 95.

Mesmo com o maior número de demissões em março, os três primeiros meses de 2017 apresentaram a criação de 286 vagas de trabalho, com mais de 11,5 mil pessoas contratadas, número semelhante ao dos três primeiros meses de 2016. No ano passado, março apresentou uma marca expressiva de vagas fechadas, sendo mais de 1 mil.

Já em Sertãozinho, foram mais de 1,2 mil postos de trabalho fechados apenas em março, sendo a indústria responsável por quase 600 postos de emprego fechados, e a construção civil responsável por quase 700 vagas extintas. No Brasil, foram 63,6 mil vagas formais a menos apenas no terceiro mês do ano.

Foto: Pedro Ventura / Agência Brasília

Compartilhar: