Revide, Em depoimento, Palocci elogia Moro e diz que denúncia do MPF induz ao erro, palocci, depoimento, lava jato, mpf

Em depoimento, Palocci elogia Moro e diz que denúncia do MPF induz ao erro

O ex-ministro e ex-prefeito de Ribeirão Preto falou ao juiz Sérgio Moro nesta quinta-feira, 20

O ex-ministro da Casal Civil, da Fazenda e ex-prefeito de Ribeirão Preto, Antonio Palocci, prestou depoimento nesta quinta-feira, 20, ao juiz da 13ª Vara Federal de Curitiba, Sérgio Moro, e elogiou a Operação Lava Jato. Palocci disse que está à disposição para entregar informações que podem contribuir com as investigações do Ministério Público Federal (MPF).

Palocci prestou depoimento a Sérgio Moro, e afirmou que a denúncia do MPF induz o juiz ao erro, já que, de acordo com ele, não existe nenhuma acusação básica, e que nunca pediu dinheiro para campanha eleitoral ou operou esquemas de Caixa 2, no Brasil ou no exterior.

O ex-ministro afirmou que as acusação de que ele havia recebido dinheiro para defender uma medida provisória, que seria de interesse da Odebrecht, não condiz com os fatos, já que na votação da mesma MP na Câmara Federal, ele votou contrário a ela, o que teria surpreendido até os procuradores que o indagaram.

Palocci ainda disse que nas vezes em que foi procurado pela Odebrecht, a empresa foi ao governo federal pedir apoio técnico de informações de políticas e econômicas, já que passava por problemas financeiros junto à Brasken, setor da indústria química do conglomerado.

“Não defendi interesses. Absolutamente não. Jamais administraria recursos de campanha no exterior. Nunca tratei onde seria pago ninguém. Nunca operei recursos de campanha”, afirmou Palocci, que ainda disse existem sim esquemas de caixa 2 em campanhas eleitorais, de todos candidatos, mas que nunca orientou esses tipos de pagamentos. Ele ainda disse que os valores de que tinha informações eram diferentes dos apresentados nas planilhas apreendidas pelo MPF e pela Polícia Federal.

No depoimento, Palocci ainda pediu a Moro para ter um “julgamento justo”, já que ele acredita que o juiz tem conduzido a Lava Jato com “maestria” e que “tem dado uma contribuição para o País digna de nota”. O ex-ministro ainda afirmou que apresentará todos os nomes que Moro pedir para que possam prestar esclarecimentos.

Foto: Reprodução YouTube

Compartilhar: