Revide, Prefeitura de Ribeirão Preto é acusada de suspender pagamento para clínica veterinária, cpi, eutanásia, animal, ribeirão, preto, prefeitura, atraso, fornecedores, veterinário, veterinária, morte, animal, cavalo

Vereador alega que falta de pagamento influenciou na morte de animais na cidade

Prefeitura de Ribeirão Preto é acusada de suspender pagamento para clínica veterinária

CPI da Eutanásia Animal investiga casos praticados pela Coordenadoria de Bem-Estar Animal

A Prefeitura de Ribeirão Preto foi acusada de suspender o pagamento de uma clínica veterinária que presta serviços para o município. Por falta de pagamento, o município está sem o serviço de recolhimento de animais de grande porte de vias públicas.

A denúncia partiu do vereador Marcos Papa (Rede), presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Eutanásia Animal da Câmara dos Vereadores. O parlamentar utilizou a tribuna na sessão de terça-feira, 4, para criticar o Executivo.

“Temos essa informação extraoficial, porém do proprietário da Clínica que vinha prestando serviço à prefeitura. A Clínica Veterinária Ricardo deixou de prestar serviço à prefeitura por falta de pagamento. Segundo ele, não recebe há três meses. Isso gera uma situação como a da 'potrinha' que agonizou até a morte hoje porque não havia uma empresa contratada com um médico veterinário para proceder a eutanásia, como determina a lei”, denunciou.

Durante as oitivas da CPI, funcionários da Clínica admitiram que animais recebiam a eutanásia de maneira indiscriminada. Em um dos casos, por falta de profissionais, um motorista realizou o procedimento em um cavalo.

O Portal Revide buscou um pronunciamento da Prefeitura de Ribeirão Preto em relação à denúncia. Por meio de nota, o Executivo não comentou a respeito do atraso. “A Coordenadoria do Bem Estar Animal (CBEA) informa que o animal citado no texto estava em área particular. A CBEA não tem autoridade para fazer a remoção de animais em locais particulares.”, alega a nota, na íntegra.

Atrasos

Esta não é a primeira vez em que a prefeitura foi acusada de atrasar o pagamento de fornecedores em 2018. Em outubro, a Revista Revide trouxe, com exclusividade, uma reportagem que revelava o atraso no pagamento a fornecedores da Prefeitura de Ribeirão Preto desde o mês de agosto. A situação comprometia empresas do ramo da infraestrutura e da saúde.

A administração municipal utilizou o recurso da alteração na cronologia de pagamentos para sanar as dívidas com os fornecedores citados na reportagem.

Leia mais:
CPI da Eutanásia: veterinário afirma que motorista da clínica realizou procedimento em animal
Prefeitura de Ribeirão Preto atrasa pagamento de fornecedores desde agosto

 

Sob supervisão de Marina Aranha.

Foto: Divulgação

Compartilhar: