Revide, Conselho de Ética apresenta denúncia contra investigados na Sevandija, notícias de ribeirão preto, cassação, câmara, vereadores, operação sevandija

Conselho de Ética apresenta denúncia contra investigados na Sevandija

Conselho de Ética apresenta denúncia contra investigados na Sevandija

O relator do Conselho de Ética da Câmara Municipal de Ribeirão Preto, Rodrigo Simões, apresentou relatório de investigações de quebra de decoro de vereadores investigados na Sevandija

O Conselho de Ética da Câmara Municipal de Ribeirão Preto encaminhou para ser votado o pedido de cassação dos nove vereadores investigados pela Polícia Federal e pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). O relator da denúncia, o vereador Rodrigo Simões (PDT), considerou que os colegas de Casa quebraram o decoro parlamentar.

O relatório foi apresentado na manhã desta quinta-feira, 15, na Câmara, e contou com a denúncia de que os noves parlamentares investigados na Sevandija, por suspostamente venderem o apoio político para pautas de interesse da Prefeitura de Ribeirão Preto, em troca do recebimento de propina e de indicações de empregados para atuarem na empresa Atmosphera.

Durante a leitura do parecer do Conselho, Rodrigo Simões apontou que Cícero Gomes (PMDB), Genivaldo Gomes (PSD), Saulo Rodrigues (PRB), José Carlos de Olveira, o Bebé (PSD), Capela Novas (PPS), Walter Gomes (PTB), Evaldo Mendonça, o Giló (PTB), Samuel Zanferdini (PSD) e Maurílio Romano (PP), se aproveitaram de benefícios indevidos frente à posição de parlamentares, e por isso terão seus cargos julgados pelo plenário da Câmara.

A defesa dos acusados, que estão afastados da Câmara e não podem frequentar prédios públicos em razão das investigações, apontaram que entrarão com recurso sobre o relatório. O advogado Wagner Sarti, que defende Capela Novas, afirmou que a denúncia era nula, porque, de acordo com ele, “foi apresentada fora dos prazos legais”. Já Fábio de Almeida, que defende Zanferdini, questionou o fato de o relatório ter sido concluído com a ausência do presidente da Comissão, o vereador Waldyr Villela (PSD).

Beto Cangussu (PT), que também era membro da comissão, e Villela, acompanharam o voto do relator. Agora, o documento será encaminhado para o Primeiro Secretário da Mesa Diretora da Câmara, Bertinho Scandiuzzi (PSDB), na sessão desta quinta-feira, 15, para que possa ser decidida a data da votação da cassação ou não dos mandatos dos denunciados.

Foto: Arquivo Revide

Compartilhar: